quarta-feira, 15 de junho de 2016

Raspberry/ADSB em funcionamento


Raspberry Pi2 em atividade, enquanto roda o dump1090 e o Virtual Radar Server - VRS (Mono) enquanto está acoplado a uma antena plano terra feita com um cabo coaxial de 50ohms.

Nessa imagem da tela do celular criada pelo VRS, aparece o voo da Eastern Airlines EAL 6270, cumprido pelo Boeing 737-7L9 N278EA, o qual trouxe a seleção brasileira de futebol de volta ao Brasil no dia 14/JUN/2016.

O Raspberry Pi2 está funcionando 24/7 há aproximadamente 3 meses, sem travamentos ou erros. Após atualizar o Raspbian para a versão "Jessie", ele apresentou muito mais estabilidade e rapidez, do que a versão anterior, a "Wheezy", vale ressaltar também que troquei o Micro SD para um classe 10.
O Virtual Radar Server, em sua versão 2.3.1, usado por meio do Mono, para rodar no Raspbian (Linux), também tem funcionado tranquilamente, apesar de persistir um erro que não nos permite acessar suas configurações por meio da GUI. Além disso, noto sempre que após algum tempo funcionando ele congela a GUI, apesar de continuar funcionando normalmente.

A antena plano terra funcionou muito bem, mesmo sendo um projeto provisório, visto que a utilizo na janela de casa, notei que depois de algum tempo, por precisar mudá-la de posição, ao remontar seus radiais, a antena perdeu bastante rendimento, criando buracos em alguns pontos onde antes eu recebia o sinal de aeronaves. Após refazê-la, obtive uma pequena melhora, apesar de ainda estar aquém à primeira. Mesmo assim, ainda consigo um bom rendimento ao SSE e ESE do meu local, conseguindo frequentemente receber aeronaves a mais de 400km de distância, nas outras posições, infelizmente tenho obstáculos que limitam.
Uma situação interessante na antena é que costumo receber algumas aeronaves a uma grande distancia em linha reta, ao se aproximar, perco a recepção por alguns minutos e depois retornam.

O Raspberry Pi2 com o dump1090 e o VRS só utiliza por volta de 10% de sua capacidade de processamento durante a atividade, em breve, pretendo adquirir um novo dongle com o R820T2 para ver se obtenho alguma melhora.



Att.
Thiago

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Raspberry Pi e ADSB funcionando

Continuando com os trabalhos de montar um receptor de mensagens Modo S e ADSB em um Raspberry Pi, não esperei receber o módulo wifi, nem o case (que ainda não chegaram). Sendo assim, resolvi colocá-lo para funcionar "pelado" e conectado à internet por cabo mesmo.

No post anterior já tinha comentado que montei o sistema operacional Raspbian Wheezy em um cartão de memória micro SD de 4Gb, que era de uma câmera digital. Para a fonte, após tentar usar um carregador de celular genérico e ele não aguentar o Raspberry com o dongle no USB, encontrei um carregador de iphone em uma gaveta e não é que ele aguentou tranquilamente?! O carregador tem saída de 1A e suportou o Raspberry, o dongle, teclado, mouse e o HDMI. Após conseguir energizar o Pi, finalmente pude vê-lo em funcionamento, inclusive com sua GUI, após configurá-lo para acessar dessa forma pelo sudo raspi-config.
 


Depois, o objetivo foi colocar o dongle para funcionar. Graças as orientações contidas nos sites que coloquei em referência no post anterior, instalei o driver do RTL-SDR e o dump1090.

Não é tão difícil colocar o dump1090 para funcionar, um probleminha que tive e já previsto no site do David Taylor (http://www.satsignal.eu/raspberry-pi/dump1090.html) é que ao atualizar o Raspbian, ele já instala no sistema os drivers para recepção do DVB europeu, que na seção "Dump1090 fails after Linux upgrade" explica como contornar tal detalhe.

Tudo configurado, é iniciar o dump 1090 observando os parâmetros:
  • visualização compacta dos dados na tela "--interactive"
  • transmissão dos dados para a rede "--net"
  • cadência na transmissão dos dados pela rede"--net-ro-size 500", "--net-ro-rate 5", "--net-buffer 5"
  • formato "--net-beast"
  • e ganho "--gain -10" onde tal valor refere-se ao ganho automático.
Tais dados são muito importantes para o uso e logo em seguida inicio o Virtual Radar Server (www.virtualradarserver.co.uk) no meu netbook, conectado na mesma rede via Wi-Fi, configurando para ele receber os dados pela porta 30005 e após dar OK, ele imediatamente acusa o recebimento das mensagens.

Tudo funcionando, fui buscar uma forma de substituir a antena original do dongle, que até então usava e após recomendação do meu amigo GustavoBM, vi que com alguns metros de cabo coaxial de TV poderia montar uma boa antena. Resolvi montar uma Coaxial Colinear de 8 elementos, a qual mostrou um excelente desempenho, podendo receber mensagens de aeronaves a mais de 400km  da minha localização.

Com essa antena, vi que um dos parâmetros que antes usava no dump1090, o "--enable-agc"atrapalhava a recepção de aeronaves próximas. Ao parar de usar esse parâmetro, pude receber dados de aeronaves que sobrevoavam a minha localização além de não comprometer o alcance máximo.

Dias depois, fiquei curioso em montar uma antena Plano Terra para 1090 MHz que vi pelos fóruns na internet. Após montá-la, usando somente o restante do cabo coaxial de TV que já havia construído a antena anterior novamente me surpreendi, obtive o mesmo alcance, porém com uma antena bem mais compacta e muito mais fácil de colocar na janela.
Alguns dias depois de ter o Raspberry Pi funcionando como receptor e enviando os dados para o banco de dados gerenciado pelo VRS no meu netbook, resolvi colocar o VRS e o banco de dados para funcionar no próprio Raspberry Pi, podendo assim desligar o netbook e mesmo assim ter o "radar" no netbook e no celular. Mas isso vou explicar num tópico posterior.

Abraços.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Raspberry Pi para ADS-B

Após utilizar por anos um netbook com Windows 7, em conjunto com o dongle RTL2832U/R820T para receber e decodificar os dados do Modo-S e ADS-B de aeronaves na região de Brasília, em breve pretendo começar a utilizar um Raspberry Pi 2 Model B.
Com esse equipamento eu buscarei melhorar a recepção de dados, visto que no local onde moro a visibilidade é bastante prejudicada pela quantidade de prédios ao redor, sendo assim, pretendo montá-lo para funcionamento "headless", sem monitor, teclado e mouse, em algum canto que possua melhor visibilidade do horizonte, além de poder deixá-lo mais tempo em funcionamento.


Após conseguir o Raspberry, já instalei o Raspbian Wheezy em um cartão de memória micro SD de 4Gb, que ocupou em torno de 2Gb, pelo aliexpress adquiri o case e o módulo WiFi, ainda falta uma boa fonte de 5V 2A, que devo conseguir nos próximos dias.
Nestes sites abaixo, foi possível já pegar o passo-a-passo de como montar, sendo duas excelentes referências:

73..


domingo, 23 de novembro de 2014

BSB QGO e órbitas


Resultado do fechamento do aeroporto de Brasília hoje por volta das 18h local, por motivo de mau tempo sobre o aeródromo. Recebido por meio do dump1090 e Virtual Radar Server.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Recebendo em ADS-B e no visual

Observando hoje o vôo KAL9275 da Korean Air Cargo, operado por um Boeing 747F, prefixo HL7602, enquanto bloqueava Brasília. Pude acompanhá-lo pelo ADS-B e pouco depois pude vê-lo durante o sobrevoo.



E um pouco mais tarde, aproximadamente às 16h20, da mesma forma notei que outra aeronave cruzaria sobre Brasília, o Airbus A346 da Iberia EC-IZX, cumprindo o voo IB6845 de Madrid, para Buenos Aires, logo em seguida pude avistá-lo.

Att.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

ADS-B Desktop e movel

Somente uma captura de tela da recepção do dia 08/set, usando o Virtual Radar Server em conjunto com o dump1090, com somente uma recepção acima dos 300km.

Nos próximos dias vou tentar fazer um comparativo com a recepção utilizando o RTL1090, que apesar de consumir mais processamento, nas recepções anteriores ele decodificou sinais mais distantes.
Enquanto isso, ainda no aguardo de um cabo de extensão USB 2.0 para tentar mudar a posição do dongle/antena e tentar desviar de alguns obstáculos.
E abaixo uma captura de tela da versão móvel do Virtual Radar Server. Útil para quando não estamos na frente do computador que está decodificando os sinais.


Att.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

ADS-B com Aerolineas Argentinas

Por hoje, um registro feito há pouco, onde podemos ver 2 voos da Aerolineas Argentinas procedentes da Espanha, com destino a Buenos Aires (EZE) e que passam aqui por cima praticamente juntos, o AR1161 procedente de Barcelona e o AR1133 procedente de Madrid.


E o alcance da antena durante o monitoramento desta noite, onde cada "anel" representa 50 km:


Obrigado pela visita!

sábado, 30 de agosto de 2014

ADS-B Avianca em Brasilia

Uma screenshot do Virtual Radar Server, funcionando em conjunto com o dump1090, tirada por volta das 12h20 local, com a movimentação 05 voos da Avianca Brasil que saem de Brasília (BSB), praticamente juntos, em direção à região Nordeste.


Att.

domingo, 24 de agosto de 2014

Recebendo o Project Loon no ADS-B

Segue uma screen do Virtual Radar Server, funcionando junto com o RTL1090, que neste momento está recebendo pela primeira vez o sinal ADS-B Modo S de um balão de gás hélio do Project Loon do Google, neste momento o balão está aproximadamente a 298 km de distância daqui e voando no FL664 (mais de 20 km de altitude!), próximo a cidade de Porangatu, ao noroeste do estado de Goiás. Ele neste momento está voando na direção SE a aproximadamente 8 nós, ou aproximadamente 15 km/h.

73!

sábado, 23 de agosto de 2014

Abrangência do ADS-B no meu QTH

Durante a noite de hoje deixei o RTL2832U recebendo os sinais ADS-B para mais uma vez monitorar o alcance da recepção de minha antena. Segue abaixo o mapa da recepção.


Vale ressaltar que a antena do dongle encontra-se situada dentro da varanda do meu apartamento.